Fonte: OpenWeather

    Caso Sargento Lucas


    Linha do tempo: veja os detalhes do assassinato do sargento Lucas

    Silas Ferreira da Silva admite para a polícia que executou a morte do sargento Lucas Guimarães

     

     

    A polícia afirma que o assassino gastou o dinheiro em drogas e festas. Além disso, Silas Ferreira estaria sendo protegido por facção criminosa
    A polícia afirma que o assassino gastou o dinheiro em drogas e festas. Além disso, Silas Ferreira estaria sendo protegido por facção criminosa | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - O acusado Silas Ferreira da Silva, de 26 anos, foi preso na noite da última segunda-feira, dia 22, por disparar vários tiros contra o sargento Lucas Ramon Silva Guimarães. O crime ocorreu em uma cafeteria, estabelecimento que era propriedade da vítima. De acordo com a Polícia Civil do Amazonas (PCAM), o suspeito confessou ser o criminoso e que recebeu R$ 65 mil para executar o crime.

      O titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ricardo Cunha, informou que o acusado não soube responder a identidade do mandante do assassinato, e que a condução do crime foi realizada por um intermediário, que forneceu para Silas Ferreira o dinheiro, a vestimenta usada durante o disparo de tiros que matou o sargento e uma motocicleta.  

    Mesmo sendo procurado e com um montante de R$ 65 mil em mãos, Silas Ferreira continuou circulando normalmente pela cidade. Conforme o delegado, o dinheiro foi gasto com bebidas drogas e festas, como também, foi protegido pelo Comando Vermelho. 

      Ainda segundo informações da polícia, o pistoleiro estava sendo acompanhado por investigadores com base nas informações repassas pela família do sargento. O suspeito Silas Ferreira foi preso no bairro Colônia Aleixo, na Zona Leste da capital.  

    A família de Lucas Guimarães anunciou no dia 12 de novembro uma recompensa de R$ 40 mil para receber mais informações sobre o paradeiro do suspeito.

    Confira a linha do tempo:

    1º de setembro

    18h30 – O sargento da Força Aérea Brasileira, Lucas Ramon Silva Guimarães, foi morto a tiros, pelo atual suspeito Silas Ferreira da Silva. Os disparos foram realizados dentro da cafeteria de propriedade da vítima;

    21 de setembro

    7h - A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriu cinco mandados de busca e apreensão em uma rede de supermercados Vitória e na residência do casal acusado de ser mandante do crime que matou o sargento. Um revólver, um computador e documentos foram apreendidos.

    Conforme a delegada Marna de Miranda, adjunta do DEHS, o dono do supermercado Nova Vitória, Joabson Agostinho Gomes, de 38 anos, descobriu que sua esposa Jordana Azevedo Freire, de 41 anos, tinha um relacionamento extraconjugal com o sargento Lucas Guimarães e, por essa razão, encomendou sua morte;

    15h30 - Jordana Azevedo e Joabson Gomes se entregaram na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O casal foi preso em cumprimento dos mandatos de prisão expedidos pelo Juízo da Central de Inquéritos do Tribunal;

    22 de setembro

    Manhã – Joabson Gomes e Jordana Freire fizeram exames de delito no IML (Instituto Médico Legal);

    Noite - Careen Fernandes, juíza plantonista de audiências de custódia do Tribunal de Justiça do Amazonas, decide manter o casal preso;

    10 de novembro

    9h50h – O ministro Reynaldo Soares da Fonseca, da 5ª turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu a revogação da prisão do casal, Jordana Freire e Joabson Gomes, donos da rede de supermercados Vitória;

    15h – Jordana saiu da cadeia de acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap);

    15h30- Joabson saiu da cadeira, conforme a Seap;

    12 de novembro

    10h – Os pais do sargento do exército, Livânia Maria da Silva e Marcelo Marques Guimarães anunciaram a recompensa no valor de R$ 40 mil para saber mais informações sobre o paradeiro do pistoleiro;

    O sargento do exercito Lucas foi morto no dia 1º de setembro em uma ou (sua?) cafeteria na Zona Sul de MANAUS. Silas Ferreira da Silva (26 anos) foi preso na noite segunda-feira (22)

    22 de novembro

    O suspeito Silas Ferreira da Silva foi preso pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). 

    Leia Mais 

    Donos do Vitória são procurados pela morte de sargento em Manaus

    Militar morreu por ter caso com mulher do dono do supermercado Vitória

    Sargento do Exército é morto a tiros dentro de cafeteria em Manaus