Fonte: OpenWeather

    Prisão no AM


    Vídeo: estelionatários que vendiam cartas de crédito falsas são presos

    O suspeitos já haviam enganado pelo menos 200 vítimas com a venda de cartas de crédito falsas

     

     

    | Foto: divulgação

    Manaus - "A polícia está onde o suspeito acredita que ela não esteja", a partir deste argumento, foi deflagrada a operação “Rincão do Amazonas”. 

    Dois estelionatários que não tiveram os nomes revelados pela polícia foram presos durante operação deflagrada na última sexta-feira (30), no município de Japurá (distante 744 quilômetros da capital.

    O balanço da operação foi divulgado nesta segunda-feira (3) em coletiva de imprensa. O suspeitos já haviam enganado pelo menos 200 vítimas com a venda de cartas de crédito falsas.

    Conforme o delegado Torquato Mozer, titular do 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP), os suspeitos investigados pela operação “Rincões do Amazonas” já lucraram pelo menos meio milhão de reais com os golpes.

    Veja o momento da prisão:

    | Autor: Divulgação
     

      “As vítimas eram atraídas por anúncios nas redes sociais e nas redondezas de concessionárias. Elas acabavam dando valores em dinheiro como entrada nas cartas de crédito e esperando o retorno para retirar o veículo, situação que nunca ocorreria. Iniciamos uma longa investigação a partir de denúncias e chegamos ao paradeiro dos suspeitos em uma área de garimpo próximo à Japurá, onde eles estavam escondidos”  

    Mozer informou que nenhum dos suspeitos tinha passagem criminal. A operação também contou com o apoio de policiais civis da 59ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP). A dupla foi presa em cumprimento a mandado de prisão preventiva e deve permanecer à disposição da Justiça.

    Outro golpe

    O programa criado para mitigar os efeitos da pandemia do novo coronavírus, o auxílio emergencial, também foi alvo de operação policial em Manaus. 

    A Polícia Federal deflagrou a operação para investigar supostas fraudes praticadas contra o auxílio emergencial. Nessa frente, a "Operação Sevandija" apura suspeitos que teriam atuado em Manaus, onde cumpre quatro mandados judiciais de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Criminal da Justiça Federal do Amazonas.

    Veja a transmissão:


    Leia mais:

    Golpe: jovem compra celular e recebe modelo gigante; veja

    Professor dá dicas de como se livrar de golpes