Fonte: OpenWeather

    Por pouco


    Homem escapa de ser executado em "tribunal do crime", em Manaus

    O homem foi salvo por policiais militares. O caso ocorreu no ramal do Ipiranga, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus

     

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Instantes antes de ser morto devido a um acerto de contas do tráfico de drogas, um homem de 45 anos de idade, que estava sendo torturado por seis homens, foi resgatado por policiais militares do "Tribunal do Crime". O caso ocorreu no final da tarde de segunda-feira (2). 

    Conforme policiais da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), as equipes estavam em patrulhamento de rotina quando avistaram vários homens às margens de uma área de mata no campo da "Maroca".

    Assim que os policiais se aproximaram foram recebidos a tiros e revidaram . Os suspeitos correram para dentro da mata. 

      Dois deles foram alcançados pelos policiais, sendo que um era a vítima de 45 anos. Ele contou que foi levado ao local pelos seis homens em um carro branco e que seria executado pelos homens, que acreditavam que ele havia entregado um integrante de uma facção criminosa à polícia, preso com drogas no último fim de semana.  

    A vítima relatou que dos seis, cinco estavam com armas de fogo e um portava arma branca. Além dele, um dos acusados foi localizado e identificado como Avelino Castro Marques, de 22 anos. Ele estava com uma faca tipo peixeira e 22 trouxinhas de cocaína. 

    O homem, que estava sendo torturado, foi socorrido e encaminhado com escoriações ao Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na Zona Leste da cidade.

    A vítima possui passagem por tráfico de drogas e o suspeito da tentativa de homicídio tem passagem por porte de drogas. 

    O caso foi apresentado no 14° Distrito Integrado de Polícia e será investigado pela Polícia Civil.

    Leia mais:

    Homem é morto ao trocar tiros com a polícia no Riacho Doce 2

    Mulher é morta a facadas pelo ex-marido em frente à filha de 3 anos

    Suspeito de assalto é executado por "justiceiros" em Manaus