Fonte: OpenWeather

    Câmara Municipal de Manaus


    Projeto obriga instalação de câmeras nos Conselhos Tutelares em Manaus

    Segundo o vereador Peixoto (PTC), autor da proposta, o objetivo é trazer mais segurança às unidades localizadas em áreas com maior índice de criminalidade

     

    | Foto: Reprodução


    Manaus (AM) - Durante sessão plenária desta última quinta-feira (15) na Câmara Municipal de Manaus (CMM), foi deliberado o Projeto de Lei (PL) n°515/2021, que dispõe sobre a obrigatoriedade de instalar nos Conselhos Tutelares, em suas dependências internas e áreas comuns, sistema de monitoramento com câmeras de vídeo. A proposta é de autoria do vereador Peixoto (PTC).

    Vice-presidente da Comissão Técnica Permanente de Segurança Pública, Peixoto relembrou o assalto ocorrido no Conselho Tutelar da zona Norte, onde que de tão aterrorizante, fez com que a servidora passasse mal e precisasse ser atendida pelo Samu.

    "

    Sabemos da importância desenvolvida pelos Conselheiros Tutelares como a principal rede de atenção e cuidado das crianças e adolescentes. São esses profissionais eleitos pela comunidade que mantém com o contato direto com a população e convivem com desafios na garantia dos direitos das crianças. Precisamos garantir a segurança para que o trabalho não pare "

    , destacou Peixoto.

     

    O PL torna obrigatória a instalação de câmeras de monitoramento de segurança nas dependências dos Conselhos Tutelares e respectivas cercanias, nos limites territoriais do município de Manaus.

    “Em cada unidade de Conselho Tutelar devem ser instalas câmeras de segurança que registrem permanentemente as suas áreas de acesso e principais instalações internas”, salientou Peixoto.

      O projeto prevê também que o Poder Executivo Municipal deverá implantar maior quantitativo de câmeras de monitoramento nos Conselhos Tutelares localizados em regiões com maior índice de criminalidade e/ou nos Conselhos Tutelares com grande quantidade de ocorrências.  

    O parlamentar explica que “caberá ao Poder Executivo Municipal a gestão e controle das imagens capturadas, devendo regulamentar o prazo pelo qual as imagens ficarão arquivadas. O projeto segue agora para análise da 2ª Comissão de Constituição, Justiça e Redação da CMM.

    Leia mais:

    "Tenho apoio de Bolsonaro", diz Menezes sobre candidatura ao Senado

    População reprova "puxadinho" de R$ 32 milhões na Câmara de Manaus

    Ministro pede desculpas por declarações sobre crianças com deficiência