Fonte: OpenWeather

    ONU


    Bolsonaro viaja aos Estados Unidos para assembleia da ONU

    Na segunda-feira (20), Bolsonaro tem encontro confirmado com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson

    Em seu discurso, Bolsonaro deve tratar do combate à pandemia e de questões ambientais
    Em seu discurso, Bolsonaro deve tratar do combate à pandemia e de questões ambientais | Foto: Reprodução da Internet

    O presidente Jair Bolsonaro viajou neste domingo (19) para Nova York, nos Estados Unidos, onde participa da abertura da sessão de debates da 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas. O avião com a comitiva presidencial partiu da Base Aérea de Brasília por volta das 9h30 e chegou às 16h30.

      Na segunda-feira (20), Bolsonaro tem encontro confirmado com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e, à noite, participa de uma recepção oferecida pela representação permanente do Brasil junto às Nações Unidas.  

    Na terça-feira (21), começam os pronunciamentos dos chefes de Estado e de governo na Assembleia Geral, quando estão previstas mais de 100 intervenções. O evento começou no último dia 14 e, desde então, estão acontecendo reuniões, conferências e encontros paralelos. O tema desde ano é “Construindo resiliência por meio da esperança - para se recuperar da Covid-19, reconstruir de forma sustentável, responder às necessidades do planeta, respeitar os direitos das pessoas e revitalizar as Nações Unidas”.

      Tradicionalmente, cabe ao presidente do Brasil fazer o discurso de abertura da sessão de debates, seguido do presidente dos Estados Unidos. No ano passado, devido à pandemia de covid-19, o evento foi virtual. Neste ano, o modelo adotado é o híbrido, com declarações presenciais e outras por vídeo.  

    Em seu discurso, Bolsonaro deve tratar do combate à pandemia e de questões ambientais. A previsão é que o presidente embarque de volta ao Brasil na própria terça-feira.


    Leia mais:

    Bolsonaro diz que defenderá marco temporal durante discurso na ONU

    “Velha política ficou para trás”, diz Bolsonaro sobre seu governo

    “Só pode desejar a ditadura quem perdeu a fé no futuro”, diz Barroso